sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Renovação

Oi genteeeeeee!!

Quantos acontecimentos, galera! Natal chegando, meu curso de Magia das 7 Ervas Sagras a todo vapor, assim como o curso online de Limpeza e Equilíbrio Energético, mudanças em casa... Todas as mudanças dignas de um bom fim de ano estão acontecendo e eu vim aqui compartilhar com vocês um pouco disso tudo.

Fim de ano é época de mudanças para que o próximo ano se inicie com o pé direito, certo moçada? Sim! E nós estamos munidos de ferramentas como as datas especiais que nos auxiliam nessas transições.

O Natal é comemorado no fim do ano, não é à toa. Assim como o Dia de Ação de Graças (que muitos em outros países comemoram), as festividades umbandistas e as candomblecistas que ocorrem em todo o Brasil para Iemanjá também não são. Toda essa confluência de celebrações proporciona que o momento de transformação aconteça de forma segura, tranquila e, claro, positivaaaaa!!

"Mas Ju, como assim 'segura'?"

Bom, vamos lá: imaginemos que o fim de ano seja como uma mudança de moradia. Você desarruma tudo, guarda coisas e faz a mudança. Quando chega na casa nova, você vê como que seus pertences chegaram: intactos ou quebrados? Se quebrou alguma coisa, por que será? Será que você não guardou bem? Verificou se a pessoa que ia transportar seus pertences era cuidadosa com as caixas da mudança?

É mais ou menos assim que funciona o Ano Novo.

Temos novembro e dezembro como meses recheados de vibrações intensas - boas e, infelizmente, ruins. Ficamos susceptíveis a influências externas negativas, devido a grande quantidade de pessoas desequilibradas que justificam a bebedeira, a ganância, inveja e demais atitudes insensatas como parte da comemoração de fim de ano. As atitudes impensadas das pessoas infelizmente contribuem para que seres trevosos ganhem força nessas ocasiões.

A renovação deve acontecer por partes, sendo que primeiro devemos usar ferramentas (orações, banhos, defumações, entre outras práticas) para diluir, decantar e consumir essas negatividades e, em seguida, usar outras ferramentas para purificar, harmonizar, imantar/magnetizar todo nosso campo ao redor, para que boas energias se sintonizem a essas energias que evocamos.

Seres trevosos são como os transportadores que fingem ser cuidadosos com sua mudança, mas na verdade afanam seus "pertences energéticos". Temos que ficar atentos! As festas de fim de ano são instrumentos concedidos e orientados pelo nosso Criador para que seus filhos estejam bem amparados durante a mudança de um ano para o outro. Basta nos conectarmos às egrégoras dessas festividades e a seus verdadeiros sentidos de existirem, e assim conseguiremos dar nossa repaginada em paz, sem que ninguém do baixo astral influencie em nós.

As festas de fim de ano são abençoadas então, nada de ter medo de beber seu vinho sagrado no Natal por eu ter comentado acima sobre bebedeira, ok? Uma coisa é uma pessoa desequilibrada, sem fé em si mesma e nem nos outros, toda desvirtuada, beber seu vinho (se bobear, bebe o dela, o dos outros e ainda compra mais, e no fim nem lembra de como foi a festa). Outra coisa é você, que tá em paz consigo e com o mundo, dar uma alegrada na sua noite, agindo com sensatez. Ok?! :) O mesmo serve para as outras datas festivas - a não ser que você tenha algum preceito para cumprir, é claro.

O Natal é uma data onde podemos usufruir de vários simbolismos e ímãs energéticos que agregam a paz, a união familiar e a luz. Se quiserem saber mais sobre as funções energéticas dos elementos que usamos no Natal - guirlandas, árvores, etc -, assistam ao vídeo do Luiz Netto, neste link aqui! Ele vai poupar meu post de ser maior que geralmente já é.

Lá, ele fala também sobre a importância de nos sintonizarmos com toda essa luz, gente. Mesmo que você ache que Jesus não nasceu dia 25/12, mesmo que você nem seja lá muito Cristão. Se você tem fé e esta data se aproxima da sua crença religiosa, não desperdice a oportunidade de estar em comunhão com nosso Pai Criador e com o quem ele te concedeu como meio de evolução e amadurecimento: a sua família.

É com sua família que você teve suas primeiras e piores frustrações, justamente por ela ser tão primordial na sua vida. E é também com ela que você aprendeu a andar, a comer, e foi alguém dela que limpou seu bumbum quando você não podia. Foi sua família que tentou te corrigir quando achou que você fazia besteira e foi alguém dela que te apoiou quando você passou por dificuldades.

Se você acha que não dá para passar o Natal em família porque você discorda com atitudes que vê e não se sente pertencente a ela, não se esqueça de que é com estes erros que você critica tanto é que você tem como pensar numa forma de FAZER DIFERENTE quando for a SUA família. Quando forem teus filhos (se já não os tiver), você não vai agir da forma que você não gostava que agiam contigo. Então, ainda que por vias negativas, seja grato por ter estes aprendizados.

Ame sua família pelos erros dela, também, porque é pela dor e pelas falhas que sabemos o que é sadio e sabemos fazer as escolhas mais apropriadas. É conhecendo as trevas que sabemos dar o valor merecido à luz. É convivendo com pessoas impacientes e orgulhosas que aprendemos o valor do perdão, da paciência e da humildade. E também é passando vários Natais com seus entes queridos, que falharam ou ainda falham muito, é que você pode se dispor a ajudar, mesmo que nunca tenham te estendido a mão - até porque não foi à toa que você nasceu naquele lar. Pode ser que não queiram sua ajuda ou sequer sua presença, mas se o seu coração pulsa na concepção de família como um núcleo de união, porto seguro e alicerce para buscar forças pra seguir em frente, então compareça. Faça sua parte! Não se julgue superior. Sua família é feite de gente tão humana quanto você e as pessoas têm falhas, tristezas, frustrações, amores, paz, tudo misturado, como você também tem. Cabe você tomar a iniciativa de querer enxergar. Ainda que tenha que aturar o bom e velho "é pavê ou pacumê?". Reflitam um cadinho!

Meus amores, com o curso online de Limpeza e Equilíbrio Energético (vide link de onde faço) aprendi coisa pra chuchu também. A última aula será semana que vem, já dá até um apertozinho no peito... O curso é tão bom! :) Então, eu tô cheia de coisa pra ensinar pra vocês! São coisas que já foram feitas aqui em casa. Só a última ainda não foi feita, mas eu vou fazer! :D

Como a gente tá no final do ano, vou falar com vocês uma coisa: se vocês não têm hábito de fazer limpezas profundas, esse momento é o ideal para fazerem. Assim, começarão o próximo ano com tudo renovadinho. Uma limpeza profunda contém elementos que são desmagnetizadores de energias, ou seja, vão tornar o campo energético do local/da pessoa algo neutro. Mesmo que você esteja desanimado, lembre-se: tome a iniciativa! Seres de luz reconhecem os esforçados e os protegem com afinco, orientando-os sempre. Vamos começar?!

Para limpeza pessoal, eu recomendo o seguinte: 

Colocar em uma bacia de ágata sal grosso forradinho no fundo, água e um pedaço de carvão compridinho, que fique boiando no centro. Então, você vai colocar seus pés na água, de forma que o carvão fique boiando entre seus pés. Comece a rezar, pedindo para que todas as negatividades sejam retiradas do seu campo energético, do seu corpo etérico, dos seus chacras, recolhendo negatividades, miasmas e larvas astrais, recolhendo desequilíbrios, te limpando. Depois de fazer todos os seus pedidos referentes à limpeza, você joga o carvão fora, a água fora e o sal também. Simples, né?! 

Para limpeza da casa, porque não adianta se limpar e deixar a casa suja, eu recomendo:

Colocar água mineral, sal grosso e fumo de corda em uma bacia. Desfazer o fumo de corda, caso ele esteja muito enroladinho, na água, usando as mãos. Consagre pedindo para que este preparo converta todo o negativo alojado na casa em positivo, desagregando formas-pensamento, larvas e miasmas astrais, negatividades e recolha energias densas. Pode passar pela casa toda com um pano, como quem passa pano úmido com produto químico, entendem?! Ah! O cheiro pode acabar ficando meio forte, então vocês podem passar um pano com cheirinho depois. ;) Ou até mesmo uma água com essência de rosas brancas, que você também pode consagrar, mas pedindo que traga toda paz, energias boas, impedindo que negatividades ganhem força na sua casa e nas pessoas que habitam nela, agregando bons fluidos e estabelecendo a harmonia no ambiente. 

Gente: NÃO ESQUEÇAM DE CONSAGRAR TUDO QUE FAZEM! É importante depositar suas intenções naquele preparado para que ele agregue sua energia também e cumpra seu objetivo de forma plena.

Além disso, se tem uma coisa que deixa a nossa casa mais equilibrada é cheirinho gostoso! Hmmm... Principalmente em um ambiente arrumadinho. E se pudéssemos agregar o bem estar que o aroma proporciona junto do bem estar energético? Seria ótimo, né? Por isso, agora vou ensinar pra vocês um borrifador! Vão funcionar como sprays ambientais, mas que você pode colocar não só no ambiente como em você mesmo - quando chega da rua, por exemplo, para desagregar fluidos vindos de fora com você. Vejam:

Borrifador 

Elementos: álcool, arruda, alecrim, sal grosso, alfazema e garrafinha de borrifar. 
Modo de fazer: colocar o álcool na garrafinha, ocupando ela quase inteira. Depois, os galhinhos de arruda e de alecrim, a gosto. Colocar 3 punhados de sal grosso (se quiser colocar mais um ou menos, tudo bem!). Se você adicionar a ALFAZEMA, ele será borrifador não só de limpeza como de equilíbrio também! 
Uso: para passar nas mãos dos consulentes, se você for dirigente; para passar nas mãos e nos chakras quando chegar em casa; para passar no chão, paredes, espelhos, prateleiras, etc; borrifar em ambientes. 
Consagrar: pedir para que o Criador abençoe e desperte os poderes daqueles elementos para que você possa se beneficiar dele, que ele limpe seu lar, você mesmo e todos aqueles que ao borrifador recorrerem, desagregando energias densas e atraindo harmonia, paz e equilíbrio. Faz a oração que vier na sua cabeça, se quiser!


Para finalizar, já que o nosso papo do post também foi sobre festa, que tal fazer um preparo que fica uma gracinha e ao mesmo tempo, garante que sua casa fique livre de agregações das outras pessoas - principalmente daqueles vuco-vucos que podem ocorrer durante os encontros familiares? E não só nesse momento, mas é uma ferramenta que pode ser usada durante o ano inteiro, viu?! Ele fica mesmo lindinho! Chama-se "Sugador de energias". Vamos ver:

Sugador de Energias

Elementos: um baleiro de vidro, sal grosso, pimenta dedo de moça e um galho modesto de arruda. 
Modo de fazer: forrar o baleiro com sal grosso. Adicionar pimentas, de forma que cubra o sal grosso. Adicione mais sal grosso, até forrar em cima das pimentas. Adicione mais pimentas. Repita as camadas até que ocupe o topo do baleiro. As pimentas devem ocupar a última camada, ou seja, a do topo. No centro, coloque um galho de arruda fincado, de forma que ele fique em pé. 
Uso: suga energias do ambiente (seja casa ou trabalho). 
Consagrar: pedir para que o Criador abençoe aquela ferramenta e desperte os poderes de seus elementos, para que ela filtre energias ruins, livrando o ambiente onde está de toda negatividade, olho grande, feitiço, olho gordo, maligna coisa, garantindo o movimento de energias e desagregando formas-pensamento, larvas e miasmas astrais projetados no ambiente por moradores ou visitantes. 
Troca: quando murchar as pimentas; o galho de arruda deve murchar antes, então só troca o galho de arruda, sem trocar todo o resto; jogue os elementos no lixo e reponha com novos!

É isso, minha gente! Não se esqueçam que nada disso é milagroso... O milagre está em você mesmo! Cultive sua própria luz e externalize-a no que vocês aprendem em banhos ou preparados. Não são as ferramentas que acendem sua luz, mas contribuem para que você continue a expandi-la e não deixe-a apagar!

Um beijo em todos e, caso não poste até lá: um Feliz Natal!!!


"Paz na terra, pede o sino alegre a cantar! Abençoe, Deus Menino, este nosso lar!"

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Estudar, estudar, estudar!

Bom diaaaaa macacada!!

Faz tempo que não posto, não é mesmo?! A vida tem estado agitada. Trago novidades legais para vocês!

Bom, há um mês atrás iniciei um curso online pelo site Estudar em Casa, que é uma plataforma de estudos espiritualistas bem bacana! O curso se chama Limpeza e Equilíbrio Energético. Gente, tenho aprendido coisa pra chuchu! As aulas são semanais e têm a duração de 2 meses, sendo R$65,00 a mensalidade. Achei um baita investimento! As primeiras aulas são teóricas e, depois, seguimos com as práticas. A plataforma disponibiliza um fórum de dúvidas para cada aula - aberto somente aos que se inscreveram no curso. É ministrada por um instrutor show de bola. Rapaz novo, mas com uma veia boa pra professor, além de tirar nossas dúvidas no fórum. Tem uma perspicácia ótima pra lecionar, além de uma orientação espiritual que inspira confiança. Ah, também iniciei o curso de Magia Divina das Ervas (que não ensina só sobre ervas, mas sobre todos os vegetais). É muito bom! Este já é um curso presencial. Lembrem que comentei sobre Magia Divina? É um recurso que uso para reequilíbrio, descarga, etc. Só que uso a Magia do Fogo, que já tenho curso concluído. Existem outras - muitas!, como a das Ervas. Tem também das Pedras, Conchas, Cruzes, etc. Tem Magia pra caramba (chamamos de "graus de Magia Divina" e no total, são 77... mas nem todos os 77 foram abertos ainda para nós através do Rubens Saraceni). Quem quiser saber mais sobre a Magia Divina pode visitar o site do Colégio Tradição de Magia Divina. Tem bastante coisa explicada por lá, caso tenham dúvidas! Se eu for falar (mais ainda) sobre Magia Divina, o post vai ficar maior do que o esperado e não é esse o meu intuito. Eu já falo pra dedel naturalmente. Mas é isso, minha gente! O caminho é longo e o estudo me aguarda.

Eu vim falar hoje sobre isso: estudar. Como estudar faz bem, não é mesmo?! É bom colocarmos em prática nossas crenças com embasamento para tal. Temos que ter o discernimento e bom senso na hora de expressarmos nossa fé, principalmente nós, que usamos elementos da natureza (planta, tá, gente? bicho não, please!). 

Os adeptos da Umbanda, do Kardecismo, etc, geralmente têm em mente que quanto mais estudamos, mais amadurecemos. Mas mesmo assim, como somos humanos e passíveis de erros, por vezes acabamos esquecendo de uma coisa bem simples: quanto mais estudamos, mais facilmente fluem novos conhecimentos através das orientações de nossos Mestres, Mentores, Guias e Protetores, em mensagens e intuições em nosso mental. Orientados pela sensatez, amor ao próximo, respeito e vontade de estudar, conhecemos as práticas de nossa religião, e maior será o nosso leque de conhecimento dentro de nossa fé. Logo, muitas curiosidades vão começando a despertar no nosso íntimo e aí, novas informações naturalmente fluem na nossa cachola. Sim, claro! E a fluidez de novos conhecimentos já foi objeto de estudo pela Psicologia. Certa vez, estudando um autor chamado Lev S. Vygotsky através de um livro de autoria de Ana Luiza Smolka chamado Imaginação e criação na infância, aprendi que novos conhecimentos só se dão depois de um acúmulo de experiências e aprendizados prévios, que viabilizaram o surgimento desta(s) nova(s) ideia(s). Newton pra ser Newton teve que estudar pra caramba pra ser quem ele foi, certo? O cara que fez doutorado só o fez porque estudou também e teve disciplina nos estudos e na vida. Ou seja, não é preciso ser uma pessoa de fé para se dar conta de que só estudando disciplinadamente é que conseguimos chegar a novos conhecimentos, certo?!

Quanto mais estudamos assuntos relativos à espiritualidade, mais nos capacitamos e, com isso, nossa capacidade de dialogarmos e absorvermos novos conhecimentos cedidos por nossos Guias é gradativamente aumentado. Logo, nossa intuição também é aumentada, porque a afinidade com nosso orientador espiritual cresce. Conhecimento é uma dádiva divina, gente! Não deixem de estudar os fundamentos das práticas que sustentam a fé de vocês. Só assim, vocês entrarão em contato com vocês mesmos, com o íntimo que vocês estão construindo através de suas práticas espirituais. A religião, como manifestação da fé divina, deve nos edificar através de suas filosofias de vida, em pensamentos, palavras e ações. Você só consegue chegar ao "porquê" da sua crença ser como é, se você estudá-la. Estudem! Amadureçam. Cresçam dentro da crença de vocês. Acima de tudo, confiem no Criador. Ele nos orienta perfeitamente bem. Basta estarmos atentos às palavras Dele. 

Lindezas, como sempre, eu passo alguma receitinha pra vocês, né? E hoje, vou passar hoje uma SUPIMPA que eu aprendi na aula que faço de limpeza e equilíbrio energético. Ou seja: receitinha saindo do forno! É uma ferramenta que, ao mesmo tempo que protege, é enfeite para casa. Lembrem que eu já postei sobre a importância de manter tudo limpo e organizado, né?! Só na ordem as energias, emoções e planos de vida fluem melhor. Agora, esta ferramenta que vou contar para vocês serve para colocar no lugar mais movimentado da casa, para que possa captar as formas-pensamento das pessoas que circulam por ali, bem como miasmas, larvas, etc, e também irradiar boas vibrações pro ambiente (convenhamos que coisas esteticamente belas, já pelo impacto visual, acabam promovendo bons fluidos, não é?!). Vamos lá!

Itens necessários:

1. recipiente tipo bomboniere (como dessa imagem aqui, por exemplo)
2. sal grosso (dependendo do tamanho do recipiente, você vai ver se vai gastar muito ou pouco sal)
3. pimenta dedo de moça (várias!!)
4. arruda (opcional, um galho modesto)

Modo de fazer:

Coloque no fundo do recipiente uns punhados de sal grosso, até ficar forrado. Coloque algumas pimentas dedo de moça em cima, arrumadas. Cubra com outra camada de sal grosso. Coloque mais pimenta em cima. Repita isto até que, no topo, fique só as pimentas, arrumadinhas. No centro, pode colocar em pé, um galhinho de arruda. Fica bonitinho! Então, você faz uma oração, pedindo para que aquela ferramenta proteja seu lar/ambiente da casa, absorva energias negativas, formas-pensamento de pessoas que por ali circularem, recolha miasmas, larvas, olho grande, etc, impedindo de se alojarem naquele espaço. Acabe de fazer a prece e coloque onde tiver mais circulação de pessoas na sua casa. Prontinho! Sua casa fica protegida e elegante ao mesmo tempo. 


Ah, antes de me despedir: a reeducação alimentar vai bem! Perdi 5,5kg desde o último post até agora. Show, né?!

Um beijo e um queijo para todos! 


"O Estudo é a Luz da Vida!"
(retirado do site Colégio Tradição de Magia Divina)

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Acúmulo energético

Boa tarde, gente boa!!!

Iniciei um novo projeto na minha vida: disciplina alimentar e exercícios. Estou adotando novos hábitos. Cansei desse acúmulo todo de gordura por tantos anos! E é sobre acúmulos que venho falar hoje pra vocês.

Gente, o meu blog é sobre espiritualidade mas vocês sabem que espiritualidade não é algo separado do nosso corpo, certo? Acumulamos energia emocional no corpo, como vocês mesmos já devem ter sentido. Dor de cabeça de preocupação, pressão alta por nervosismo, gastrite por ansiedade, falta de ar com tristeza, entre outros inúmeros sintomas para N emoções. Meu povo, que a verdade seja dita: acumulamos energia emocional nos nossos músculos, em nossos órgãos. Não podemos permitir que fiquemos debilitados por frustrações. E a gordura? Onde entra nisso? 

A gordura é acumulada no nosso corpo para que ela possa ser utilizada quando necessitarmos. Assim, temos mais energia para liberar. Opa, pera... energia? Mas será que estamos falando dessa energia física ou da energia espiritual? 

Das duas. 

Gente linda, matéria é energia!!! Acumular energia física também é acumular resíduo emocional e suas projeções espirituais, consequentemente. Projetamos para o plano espiritual todas as nossas emoções - boas ou não. Além disso, quando consumimos alimentos de baixo valor nutritivo, emanamos o que aquele tipo de alimento agregou como energia. Por exemplo: quando consumimos carnes, consumimos também o sofrer do animal no momento de seu falecimento. Não estou aqui para dizer que isso é bom ou ruim, se sou a favor ou não do consumo de carne, mas uma coisa é certa: agregamos isso ao nosso corpo físico e, consequentemente, espiritual também. Assim como também se alimentarmos nosso corpo espiritual com sentimentos ruins, afetaremos nosso corpo. Então, minha gente, exercitar-se não significa apenas eliminar aquelas gordurinhas indesejadas, mas também desagregar energia acumulada antiga, de alimentos que você consumiu e que não necessariamente te fizeram bem. Viraram gordura, estoque desnecessário, que só promove a baixa auto estima, o cansaço, dores no corpo e desânimo. 

Todo tipo de consumo - seja com alimento, álcool, fumo, etc - se feito, deve ser com moderação. Consumindo com ou sem moderação, precisamos de uma válvula de escape para eliminar todas as toxinas que consumimos com hábitos, principalmente os que vivem em meio urbano. Excessos sempre existirão, mas para todo excesso precisa haver compensação. E é para isso que servem os exercícios físicos! :) 

Então, minha gente, invistam bastante em exercícios físicos. Estou começando hoje a cumprir a planilha feita neste site aqui. Recomendo para todos, porque lá oferece diretriz para quem quer iniciar uma boa caminhada para depois começar a correr. Eu ainda vou demorar para correr porque preciso perder peso para isso, mas em breve tô na maratona! :) Minha planilha é para iniciantes, com a finalidade de perder peso e para ser realizada em 8 semanas, no percurso de 5km. Depois que concluir essas 8 semanas, eu mudarei a planilha e por aí vai! Não se esqueçam de consultar seu médico para saber se você pode seguir a planilha que elaborar no site, ok!?

Para você que é pessoa de fé mas costuma desistir fácil dos projetos (tipo eu), recomendo que acenda uma vela rosa palito com um copo d'água e peça ao Trono do Amor para que use a vela e o copo d'água para reorganizar suas emoções internas (faça o favor de se esforçar para se organizar também, né?), diluindo e consumindo toda energia que possa ser obstáculo para você não perseverar e que traga sentimentos de persistência, de amor próprio, de força de vontade e que as emoções fluam positivamente a seu favor e, assim, você não tenha vontade de desistir! Eu também coloquei umas ametistas pequenas e quartzo rosas também para ficar uma coisa linda e bem despertada (já que são pedras relativas a este Trono), ativando também os minerais em meu favor, mas aí fica a critério de cada um. 

É isso, galera! Vambora queimar o bacon! Caminhar ajuda a extravasar energias físicas, espirituais, emocionais, e não podemos deixar de cuidar do corpo, pois nosso corpo é nosso templo maior! Com o tempo compartilho o resultado com vocês. :)

Paz e Luz!

domingo, 2 de novembro de 2014

A visita do beija-flor

Oi genteeeeeeeeeem!!!

Quanto tempo! Essa semana foi bem enrolada. Dei um jeito sinistro nas costas, caindo... Mas já estou 100% agora! Novinha em folha. :)

Minha gente, vim contar para vocês sobre uma surpresa que tivemos de anteontem para ontem, durante a madrugada do dia 1º de novembro (dia de Todos os Santos!). Estava eu dormindo e eis que minha irmã me acorda dizendo para dar um pulinho no banheiro. Era 4h da manhã. Chegando lá, vi: um beija-flor voando! Saracutiava de um lado para o outro, pousando em locais improváveis... Conseguimos pegá-lo e, bom, o resto você pode acompanhar no vídeo que eu postei neste link! Foi mágico!

A presença do beija-flor, segundo fontes intuitivas esclarecedoras e confirmação também em outros sites de esoterismo e afins, indica fartura, doçura, renovação emocional e amor divino. Muito bom, né?! "Coincidentemente", um dia antes houve um desentendimento familiar aqui em casa. E, novamente "coincidentemente", depois da visita do beija-flor as pessoas envolvidas no desentendimento mudaram da água pro vinho. Hahaha! Que beleza, né?

Mas por que isso acontece?

Se exercemos amor, agimos com doçura e somos generosos, Pai Criador e sua incrível criação - a Natureza - reconhecem. Enviam ajuda, caso se faça necessário, conforme merecimento e necessidade dos filhos. Mas, para isso, nós cultivamos esses sentimentos junto de nossa reforma íntima contínua. E digo para vocês: o segredo não é se dedicar a uma vida íntegra e digna esperando uma recompensa divina, como se alguém de fora falasse "Muito bem! Tá aqui seu brinquedo de recompensa.". Não! A gratificação somos nós que damos a nós mesmos, devemos fazê-lo para nos sentirmos bem com nós mesmos. Assim, podemos repousar a noite nossa cabeça no travesseiro com a consciência tranquila de que estamos buscando sempre o nosso melhor para nós mesmos e para os próximos (sejam estes próximos pessoas ou quaisquer seres - tratar bem tudo e a todos é respeitar a realidade que nos circunda). É claro que nosso Pai Criador, que é infinita misericórdia, enviará sempre ajuda aos seus filhos humanos independente do próprio filho perceber que precisa. É para isso que devemos nos elevar: para que os sinais divinos fiquem mais claros!

Não nos elevamos com o objetivo de recebermos mais bênçãos. Todos somos filhos da Natureza, filhos do Pai Criador e recebemos as bênçãos de forma igualitária! Nós nos elevamos para PERCEBERMOS que as bênçãos acontecem em tudo que acontece, mesmo nas dificuldades. Somos como pessoas que precisam de óculos: a linda borboleta está lá. Se a pessoa quiser, pode colocar óculos para enxergar melhor. Caso contrário, enxergará tudo turvo... Você quer colocar o óculos? Eleve-se! 

Se aparecesse um beija-flor em sua casa? O que você faria? Colocaria em uma gaiola? Alimentaria? Espantaria? Suas atitudes não determinam a ajuda que nosso Pai Criador te cede, mas dizem o quanto você quer ser ajudado, o quanto você é agradecido e o quanto você está disposto a ser surpreendido! 

Então, gente, para variar, eu sempre recomendo alguma oração ou ferramenta para ajudar a gente a se afinar com os tipos de vibração que estamos falando no post. Como estamos falando sobre sentimentos de amor e doçura, digo a vocês: se quiserem atrair mais esta energia para a casa de vocês, tem algumas coisinhas que podem ser feitas!

1. Pedras

Pedras são ótimos portais irradiadores e filtradores de energias. Uma pedra maravilhosa para harmonizar as emoções é o quartzo rosa! Além disso, esta pedra irradia o amor divino, o mesmo amor que Jesus teve pela humanidade e que Maria tinha por seu Filho. Caso compre um quartzo rosa, limpe-o, primeiramente, com sal grosso. Coloque o sal grosso em torno da pedra, e deixe exposta 24h no tempo - dê preferência a dias ensolarados e a última noite de lua minguante, para absorver a energia do sol e minguar negatividades da loja que você comprou. Depois destas 24h, você lava a pedra em água corrente, joga o sal grosso fora, e volta com a pedra para ser exposta novamente 24h ao tempo e fale: Eu evoco Deus, seus divinos Tronos, sua Lei Maior e Justiça Divina e peço para que o Tempo desperte os poderes curativos, protetores e harmonizadores desta pedra, para que ela possa ser usada em meu benefício, gerando amor, paz, equilíbrio no ambiente, etc... (faça os pedidos que desejar). Que assim seja e assim será!" Se for uma pedra para uso pessoal (pulseira, cordão, etc), em vez de falar que ela vai gerar X coisas no ambiente, fala que é pra atuar em você mesmo. A gente sempre tem que direcionar o que queremos, conforme nossa necessidade, né?! Senão ficam palavras vazias! 

2. Defumação

Gente, uma defumaçãozinha simples. Fumaça e aromas são ótimos desagregadores de energias e, de acordo com o que acendemos, ela possibilita limpezas e harmonizações específicas. Esta é bem fácil: faça uma calda de açúcar. Coloque mais água que o que você coloca no normal, para render bastante. Deixe em fogo baixo. Pronto! O aroma do açúcar caramelizado vai harmonizar o ambiente. Enquanto isso, você pode fazer uma oração pessoal, pedindo ao Pai Criador ou ao seu Santo de devoção (eu pediria a Cosme e Damião) para que realize a limpeza no seu lar, em você mesmo, nas pessoas que ali habitam, trazendo a doçura, a paz e o equilíbrio emocional para todos ali presentes... Quando acabar, você pode descartar em água corrente a calda. :)

3. Doces

Gente, todo doce pode ser consagrado por você mesmo. Você pode pegar uma bala, fazer uma receita, e ir consagrando todos os ingredientes com "Eu evoco Deus, seus divinos Tronos, sua Lei Maior e Justiça Divina e peço para que o Pai Criador abençoe este alimento para que suas propriedades possam ser despertadas e utilizadas em meu benefício". Com a receita pronta, você pode repetir o "Eu evoco... e peço para que o Pai Criador (ou Cosme e Damião) abençoe este doce, para que ele promova a paz, o amor, a doçura, a tranquilidade... (fazer pedidos) em todos que consumirem este doce. Que assim seja e assim será!" 


É isso, minha gente! Não deixem de cultivar o amor, a doçura e a generosidade dentro de vocês. Assim, todos ao nosso redor - incluindo a Natureza - reconhecem nossa grandiosidade! 

Paz e Luz!

Na foto: Beija-flor topetinho vermelho, em Itatiaia. 
Foto tirada pela minha irmã! 
Este é um dos menores beija-flores do Brasil. :) 

domingo, 26 de outubro de 2014

Riqueza da terra

Olá!!

Fala, minha gente! Mais um dia de eleição. Bom que já acabou, porque o povo tá bem a flor da pele com esse tema. Convenhamos que é bom estarmos implicados em um assunto, mas não devemos perder as estribeiras, certo?! Então, um dia antes deste segundo turno turbulento, minha família decidiu passear. Mas não era um passeio qualquer...

Ontem, sábado, foi um dia especial. Fomos até Grumari cumprir uma missão: plantar duas palmeiras (que estavam tão unidas, que pareciam uma só; então não vou me referir a elas no plural daqui em diante) em seu habitat natural.

Esta palmeira veio aqui para casa quando era pequena. Ela cresceu... Cresceu muito! Ficou tão grande que não cabia mais no vaso de planta. Há algumas semanas percebemos que uma das suas grandes folhas estava começando a secar e notamos que ela estava bem caidinha como um todo. Minha mãe percebeu primeiro e logo lançou a ideia no ar: "Não vamos deixá-la morrer. Vamos levá-la para o habitat dela." Todos nós acatamos na hora, é claro!

Esta palmeira tem uma forte ligação conosco. Simbolizava a presença dos caboclos na nossa casa. Era nela que muitas vezes colocávamos os restinhos de banhos de pétalas ou ervas. No vaso dela já chegou a brotar até saião, que uma vez colocamos lá após o uso dele em um banho - mas ele não resistiu e morreu com o passar do tempo... talvez por falta de espaço. Tínhamos um amor imenso por aquela planta. Sempre nos brindou com seu ar acolhedor quando chegávamos em casa.

Eu gostaria que todos tivessem a mesma consciência ecológica que muitas pessoas já têm. O plantio que fizemos foi consciente. Plantamos a palmeira no habitat dela, no local que era adequado para ela. Assim, ela e o meio ambiente lucram. Além disso, nós tivemos uma atitude que só potencializa a atuação do Reino Vegetal em nossa casa. Quando plantamos, pedimos para que o Trono Vegetal (Trono do Conhecimento) irradiasse e atuasse em nossa casa, através daquela fonte viva de energia - fonte esta que, agora, está em expansão contínua por estar em seu habitat natural!

Fico pensando quantas pessoas têm plantas que não brotam, não vingam... Será que são pessoas que de fato se dedicam a natureza como se dedicam a elas mesmas? Eu concordo que plantas também são absorventes e podem adoecer ou morrer por acúmulo de cargas negativas que ela absorveu. Mas convenhamos: para matar um ser vivo, é necessário um acúmulo muito grande de cargas. Acredito nessa possibilidade. Mas também acredito que a falta de cuidado da pessoa contribua para que a planta não sobreviva.

Cuide bem dos vegetais que moram com você! Cuidando deles, você cuida de si e dos habitantes da sua casa. As plantas naturalmente têm seres elementais dela e podem atuar em seu benefício. Cabe a nós mesmos sempre nos lembrarmos que estamos lidando com vidas e que, por sua vez, merecem respeito e dedicação. Se você tem uma planta já muito grande, começando a ficar caidinha, pense... Não é egoísmo mantê-la contida em um vaso até morrer? Por que não plantá-la em um local maior? Todos os seres vivos se reproduzem e, através desse ato divino, perpetuam sua irradiação. Por que não contribuir para a expansão de irradiações tão lindas e divinas??

Cultive. Cultive o amor, quando cultivar uma macieira. Cultive a defesa pessoal, quando plantar uma espada de São Jorge. Cultive a proteção do lar, quando plantar uma comigo ninguém pode. Cultive conforme sua sintonia e/ou necessidade... Mas cultive! E divida esta energia com o próximo. Se tiver uma muda dessas plantas, oferte a quem precisa e ensine como cultivá-la. Ou plante-a em um outro ambiente. Leve para a mata, se possível e autorizado.

Desde plantar feijão, alho, abóbora, saião ou uma samambaia... Quantas coisas não brotam na nossa própria geladeira e não damos bola? Não seria Pai Criador indicando e promovendo a fartura em nosso próprio lar? Vamos refletir!

Claro que sábado foi um dia importante e não poderíamos deixar de registrar o momento da soltura da palmeira! Segue o link do vídeo aqui para vocês acompanharem esta hora mágica!

Ah! Lembrando: recomendo para vocês o link do blog d'O Erveiro, que dá altas dicas de plantas, seus usos e funções.

Abaixo da imagem vocês vão acompanhar a letra da música Cores do Vento, do desenho da Disney chamado Pocahontas, e podem escutá-la neste link aqui. O filme inteiro fala sobre valorização da natureza através da trama realizada entre uma índia chamada Pocahontas e que defende sua tribo e um homem branco, que se sensibiliza com a forma que a índia lhe apresenta a forma de viver da tribo. As canções são lindíssimas! Apesar da animação atingir o público infantil, vale à pena nos atentarmos ao que a letra da música nos transmite de recado.

Pocahontas realmente existiu, mas a história retratada pela Disney foi alterada. Caso estejam curiosos, vocês podem dar uma lida no link do Wikipedia aqui. Convenhamos que o Wikipedia não é lá muito parâmetro para pesquisas, mas foi o que encontrei de mais simples e prático para vocês!

Paz e Luz!



"Se pensa que esta terra lhe pertence
Você tem muito ainda o que aprender
Pois cada planta, pedra ou criatura
Está viva e tem alma
É um ser!
Se vê que só gente é seu semelhante
E que os outros não têm o seu valor
Mas se seguir pegadas de um estranho
Mil surpresas vai achar ao seu redor
Já ouviu o lobo uivando para a lua azul?
Será que já viu um lince sorrir?
É capaz de ouvir as vozes da montanha e com as cores do vento colorir?
Correndo pelas trilhas da floresta
Provando das frutinhas o sabor
Rolando em meio a tanta riqueza
Nunca vai calcular o seu valor
A lua, o sol e o rio são meus parentes
A garça e a lontra são iguais a mim
Nós somos tão ligados uns aos outros 
Neste arco, neste círculo sem fim
A árvore, aonde irá?
Se você a cortar, nunca saberá...
Já ouviu o lobo uivando para a lua azul?
Já não importa mais a nossa cor!
Vamos cantar com as belas vozes da montanha
E com as cores do vento colorir
Você só vai conseguir
Desta terra usufruir
Se com as cores do vento colorir"

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Estudos na redoma de luz

Bom diaaaa, meus pimpolhos!

Como vocês têm estado? Maravilhosos, eu espero! Com mente elevada, independente da dificuldade, não deixamos a peteca cair!

Galera, eu não tenho aparecido muito porque tenho estudado bastante. Não apenas assuntos relativos à minha área acadêmica - Psicologia - mas principalmente tenho estudado mais a respeito da espiritualidade. Estou lendo atualmente o livro "Doutrina e Teologia de Umbanda Sagrada" (link vai direto para a página da editora), de autoria do Rubens Saraceni e publicado pela Editora Madras. Para quem é Umbandista, recomendo! Este autor traz muitas revelações para o plano material que fundamentam como a religião Umbanda deve proceder em sua doutrina.

Eu sempre tive a sensação da Umbanda ser muito turva. Desde que acompanho a história sobre a manifestação do Caboclo das 7 Encruzilhadas lá em 1900 e bolinha, senti que só uma sementinha nascia, mas não uma doutrina pronta. Pra começar, o Caboclo se manifestou em um centro espírita kardecista. Ok, foi onde ele encontrou abertura... Aí surgiram 7 casas, com nomes que não remetiam a Orixás, nem nada. Mas aí parece que aconteceu um processo natural onde a Umbanda incorporou ou manifestou os seus Orixás à sua maneira. E os fundamentos dos Orixás (assim como seu culto) no meu entendimento, tinham sempre muito vínculo com a leitura dada pelos adeptos do(s) Candomblé(s), porque não tinha uma literatura ou algo mais sólido a respeito do culto aos Orixás na Umbanda. E literatura de Umbanda? Cadê? Diretrizes específicas... Porque até então, a gente ficava dependendo muito da orientação dos Guias sobre como proceder. Então, por sua vez, ficávamos dependendo do refinamento mediúnico das pessoas - que nem sempre era lá dos melhores. Como estabelecer uma disciplina, uma doutrina, se não existiam livros-base para isso? Por exemplo: quando vamos à uma Igreja Católica, percebemos que a Igreja tem regras embasadas em suas escrituras sagradas e aí, cada Igreja tem suas orientações específicas (não por serem adeptos de filosofias diferentes, mas porque simplesmente o sentido dela existir dentro daquela comunidade social é específico dali e não dá para ser reproduzido fielmente em outro lugar). Se frequentamos durante a vida toda uma Igreja e, eventualmente, viajamos e precisamos ir em outra, os fiéis vão tranquilamente porque sabem que quando chegarem lá, vão encontrar a mesma estrutura da Igreja que frequenta regularmente no lugar de origem. Afinal, é a mesma religião, mesma orientação... certo? Só mudam as pessoas que a praticam e, sendo assim, dão uma "carinha nova" para a Igreja.

Eu não notava isso na Umbanda. Notava, claro, semelhanças... Mas notava tanta abertura para vaidade, atitudes que não me soavam sensatas... Acabei não me vinculando a nenhum templo. Acho que a Umbanda é uma religião que exige responsabilidade justamente por termos uma doutrina mais livre. A nossa consciência é o nosso guia.

Bom, o tempo passou, conheci livros do Rubens Saraceni. E desde então, fiquei encantada! O autor recebe, via psicografia, todas as orientações norteadoras que fundamentam a Umbanda como ela é, os Orixás na Umbanda da forma como são fundamentados. Nossa forma de culto é diferente da do(s) Candomblé(s) e tem um motivo para isso ser assim. E as diferenças estão todas bem explicadas através desta literatura.

Eu conheci a Magia Divina na mesma época que conheci os livros do Rubens Saraceni. A Magia Divina é um instrumento trazido para a terra através dele também. É um instrumento que pode ser aprendido por qualquer pessoa, independente de crenças, porque as literaturas mostram que ela fomenta todas as religiões... Incluindo a Umbanda Sagrada. E o negócio é tão coeso e organizado, as pessoas que praticam inspiram sensatez de uma forma que não tem como ter dúvida de que é um instrumento abençoado! E então, fiz o curso do primeiro grau há dois anos atrás, que é o de Magia das 7 Chamas Sagradas. Só que a instrutora não abriu turmas para os outros graus de Magia. O tempo passou, eu tive alguns problemas pessoais e optei por me afastar da espiritualidade. Foi ruim, mas aprendi bastante coisa... nada na nossa vida é por acaso.

Estou retomando os estudos e vou confessar para vocês: COMO É BOM ESTUDAR! Dá vontade de só aprender mais e mais. Percebo que, estudando, eu me "acendo" mais. Parece que, de fato, quando estudamos, as coisas fluem melhor. Sinto-me em uma redoma de luz! Ganhamos outro entendimento sobre a vida, amadurecemos aos poucos e acabamos aprimorando nossas próprias potências evolutivas, sabe?! É o que sinto. E isso é muito gostoso!

A literatura do Rubens Saraceni, além de trazer à luz a Magia Divina, nos revela também a corrente de Umbanda denominada Umbanda Sagrada. Como a Umbanda nasceu sem muito "parâmetro", acabaram que várias "Umbandas" se constituíram ao longo dos anos, como a Umbanda Esotérica, Branca, etc. Todas com seus méritos, óbvio, né gente?! Não quero falar que a Umbanda Sagrada é a "correta" porque não acho que isso exista. Tudo existe no mundo da forma que existe porque tem um sentido pra isso e ponto. Quando mudanças acontecerem, se darão naturalmente! Agora, que a Umbanda Sagrada proporciona uma doutrina/disciplina maior, com uma vasta literatura que fundamenta a religião e como praticá-la, isso é fato. E eu achei isso deslumbrante. Existe uma sintonia minha com essa forma de se praticar a espiritualidade no mundo. É por esse motivo que não dá para dizermos que existem doutrinas certas ou erradas... Existem doutrinas. Existem religiões, escolas, etc. Cabe a você decidir qual(is) ideia(s) você quer ser adepto.

Para isso, estudem. Estudem bastante! Só conhecendo vocês podem ter a certeza de dizer que gostam ou não gostam de uma coisa. Aqui, vou deixar recomendações de livros para vocês ao longo das postagens, mas são as literaturas que permeiam o meu mundo, porque são escritos que tenho sintonia e acho interessante compartilhar com vocês.

Hoje, faço tanto essa recomendação do livro "Doutrina e Teologia de Umbanda Sagrada", mas aviso que é um livro que não é pra ser lido de uma vez só. Ele é trabalhoso e requer ser relido outras vezes. É o tipo de livro que a gente relê e entende mais alguma coisa que não havia entendido antes e nem nos demos conta. A linguagem é fácil e acessível, mas o conteúdo em si exige que você tenha um grau de concentração bom. Com esforço, dá pra acompanhar! Ele requer também que você esteja minimamente em dia com sua espiritualidade, para que as intuições fluam para você, de forma que te mostre se aquela literatura é mesmo a mais adequada para fundamentar sua disciplina espiritual. Tá?!

O outro livro que indico para vocês é "A Magia Divina das Velas - O Livro da Sete Chamas Sagradas" (link direto para o site da editora Madras), também de autoria dele e publicado pela mesma editora. Lá ele não abre a Magia toda, claro - porque para isso, você precisa fazer um curso -  mas é um livro fininho e bem simples de se compreender o que fundamenta a Magia Divina, explica um pouco a função das Velas, o porquê desta Magia ser como é ensina algumas práticas simples, seguras e muito eficazes para todos terem acesso. Muito legal!

Estudem! Eu falo da Umbanda, mas independente da sua religião, estudem o material referente à ela. Certamente Deus proporcionará um aconchego maior para você, sua redoma de luz particular, de forma que facilite seu entendimento, te eleve e amplie sua capacidade de agir sobre o mundo exatamente da maneira que é mais adequada para você.

Recomendo também alguns sites, já que essa vida urbana muitas vezes nos priva de tempo para manipular papéis. Tem o site do Colégio Tradição de Magia Divina, lá de São Paulo, que tem disponível o código de ética do Mago formado sob responsabilidade do Colégio. Todos os núcleos de iniciação em Magia são vinculados ao Colégio de Magia, o negócio é bem organizado! A gente recebe carteirinha e tudo! O código de ética foi escrito todo pela espiritualidade e é aberto para o público ler. Além disso, o site oferece outras explicações sobre a instituição e como ela surgiu.

Tem alguns templos muuuuuito legais que são de Umbanda Sagrada, além do templo do próprio Rubens. Tem o Templo Escola Casa de Lei, que tem como dirigente o Alan Barbieri - rapaz novo mas dotado de um conhecimento estupendo. Este mesmo rapaz fundou a Rádio Toques de Aruanda e também fundou a iniciativa Vingadores Estudar em Casa, que é uma plataforma de cursos online, estreitamente vinculada com o Templo Escola Casa de Lei. Por sinal, vou fazer um curso lá sobre Limpeza e Equilíbrio Energético (ministrado pelo Alan). O que eu puder compartilhar com vocês sobre o que terei aprendido, compartilharei! Lá, o sacerdote Géro Maita também atua como professor (dirigente do Centro de Espiritualidade Umbandista Esperança) e também tem a Rose Romani, que é espetacular como professora nos assuntos que abrangem o Oriente e Povo Cigano. Ela não só leciona no Estudar em Casa como tem o próprio site dela.  Tem também o Templo Mãe Divina (que vai abrir no RJ também, para a nooooossa alegriiia!), que é super bacana e tem um dirigente bem rock and roll e também tem o Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca, cujo dirigente espiritual também é super cabeça!  

Recursos e sites para vocês visitarem, não faltam. Tem programas super legais na Rádio Toques de Aruanda, sites, páginas no Facebook... Só vocês buscarem! Aliás, só de entrar no site da Rádio, lá já tem várias indicações.

Paz e Luz para todos!



domingo, 19 de outubro de 2014

Pesadelo

Fala, minha gente!

Como foi o final de semana de vocês? Espero que tenha sido maravilhoso! 

Gente, há alguns dias atrás uma pessoa veio perguntar para mim o que era bom para pesadelo. E eu lembrei da época que eu mesma estava em desequilíbrio comigo mesma e o quanto isso me fragilizou, me tornando muito vulnerável e, consequentemente, acabava tendo muitos pesadelos. 

Sempre fui de tê-los. Em harmonia ou não. Mas é fato: enquanto estive chateada com O Cara lá de Cima, eu realmente virei alvo. Aí fico pensando... Imagina o povo que lida com público, se por acaso passa por uma situação dessas?! Que tenso! Então, minha gente, antes de eu ensinar qualquer recurso que nossa vasta natureza proporciona, eu preciso dizer - como sempre digo nas postagens: busquem a reforma íntima. Eu sei que uma coisa puxa a outra. Eu sei que quando estamos pra baixo, as coisas ficam turvas e não sabemos mais se somos causa ou efeito do que nos faz mal. Somos ambos, é verdade! Mas uma coisa é fato: se você começar a cultivar o que há de BOM, o que estiver de enrolado se desenrola. Você naturalmente cria uma barreira protetora por sua própria segurança e autoestima, de forma que independente do público que você lide, nada te afeta - ou te afeta com bem menos intensidade. Está com pesadelos? Eu sei que é muito ruim, mas precisamos superar as nossas próprias falhas, que são fonte de alimento para quem/o que te causa turbulência no sono. 

"Os opostos, se distraem. Os dispostos, se atraem."

Essa frase é do trecho de uma música do Teatro Mágico, chamada Realejo (linda, por sinal... escute no link!). Acho que se encaixa muito bem no contexto desse nosso papo, galera. Os dispostos se atraem. Se alguém me inveja e aquele tipo de energia me afeta de tal forma que me desoriento, sabe como ela conseguiu atingir? Sintonizando-se com nossas fraquezas. Utilizando nossos medos, nossas inseguranças e tornando-as maiores para que a pessoa ou o ser que usou a pessoa como veículo de inveja possa se nutrir desse tipo de prática vampiresca. NÃO PODEMOS PERMITIR ISTO! 

Sempre haverá batalha. Sempre! E não podemos nos dar nunca por vencidos. Pesadelos acontecem, e você não é o único que os terá. Demandas acontecem a todo tempo, afinal o que é uma demanda se não um envio de energia ruim para o outro? E será que você é tão vítima? Reagimos a esses envios tanto quanto os outros. Fulano enviou energia assim ou assado e você teve sua forma de responder - ainda que recuando. Fortaleça-se! Una forças com pessoas que te coloquem para cima, pratique coisas que te edifiquem. Esteja disposto a se implicar em relações regadas a muito amor, paz, compreensão, debates construtivos, retidão, firmeza, tudo conforme seu jeito de se colocar no mundo. Aí sim, os recursos naturais que quer usar só vão potencializar o que está já sendo posto em prática no seu cotidiano.

Pois bem! Mesmo sob influências ruins, mesmo com pouca fé, eu sempre tive a pulguinha atrás da orelha de que algo não estava bem comigo há tempos atrás. Sou médium de alta sensibilidade e, com fé, sem fé, em qualquer religião, serei uma porta de conexão com o mundo espiritual. Pronto, essa é a minha realidade! Disso eu nunca duvidei, mesmo revoltada. Assim como nunca pratiquei o desrespeito também. Então, recorri à minha mãe, que em sua imensa serenidade e compreensão, me auxiliou ao dar os recursos naturais que eu precisava para acalmar os ânimos - mas que não foram suficientes até que eu mesma me restabelecesse. 

O que foi feito? 

Primeiro: minha mãe fechou o quadrante do meu quarto. 
E você, leitor, pergunta: mas que raio é isso?! E a Ju te responde que é tão simples quanto eficaz! Fechamos meu quarto - que é compartilhado com minha irmã - com pedras específicas que barram e filtram energias ruins. Querem aprender?!

Pegamos quatro pedras de turmalina negra, limpamos (colocamos sal grosso ao redor delas e botamos na janela, durante a lua cheia, por 24h), consagramos as pedras (retiramos o sal grosso e colocamos de novo na janela), pedindo ao Tempo para despertar os poderes minerais curativos, protetores e equilibradores daquelas pedras, para que fossem usadas a meu favor com a finalidade de fechar o quadrante do quarto e que, sendo assim, os poderes delas fossem atuantes nele e nos habitantes do ambiente. Pedimos também para que fosse despertada a atuação dos seus respectivos Tronos regentes daquela pedra, seus elementais e seres naturais para que trouxessem bonanças. Colocamos cada pedra em um canto do quarto e, por fim, rezamos em voz alta novamente, pedindo para que aquelas pedras então servissem não só de barreira energética como também fossem portais vivos que filtrassem toda e qualquer negatividade no ambiente, nas pessoas que ali repousavam durante o sono ou quaisquer objetos de uso coletivo e pessoal. 

E você me pergunta: foi só isso?! 
Não!

Além disso, passei a dormir com um galho frondoso de arruda em cima da minha mesa de cabeceira, além de também colocar um copo d'água debaixo da cama toda vez que ia dormir. Eu rezava, pedindo para que a água filtrasse os negativismos, mas na boa? Funcionou algumas vezes. Outras não. Não por não ser eficaz, mas porque eu não estava bem comigo mesma e não fiz com FÉ. Lembra que falei que FÉ é um sentimento de CRENÇA? Eu não acreditava que aquilo faria efeito! Hoje em dia, faço isso tudo e funciona perfeitamente. Pra vocês verem como que o poder da nossa mente e nossa sintonia com a fé em comunhão com o emocional mais estável, é estupendo! 

Também usei muito a pedra selenita, onde colocava debaixo do meu travesseiro. Eu não rezava com afinco, então às vezes eu sentia o alívio vindo dela, às vezes não. É muito ruim ser médium e não conseguir sentir as boas vibrações. Aprendi muito, mas confesso: não quero mais aprender "pela dor", como eu mesma escolhi. É péssimo chegar ao mar e só me molhar, sem sentir a energia boa do mar. Respirar ar puro da mata e só sentir o cheiro, mas não sentir a harmonia. Gente... é sério, estejam de bem consigo mesmos. Só assim, estarão em sintonia com Pai Criador em suas devidas crenças. E as coisas passam a fluir muito, muito mais! 

Eu realmente espero que todas essas experiências minhas estejam contribuindo para o crescimento integral de vocês! Tive vários retornos sobre a ferramenta da vela vermelha com vinagre da postagem passada. Fico feliz que tenham feito! Recomendo que, quem fez, também tome um banho de descarrego bonito para também desagregar energias do corpo físico ;) Por exemplo, o banho de vinagre mesmo, que é super simples de preparar: um dedinho de vinagre (de forma que cubra todo o inferior do recipiente) e o resto do recipiente com água (jarra, balde... fica a seu critério!). Reze ao Pai Criador, aos Divinos Tronos, conforme sua crença, mas com FÉ! Peça que aquele banho seja consagrado e desagregue toda a negatividade, fluidos negativos e peça que aquele banho desconecte quaisquer laços negativados que estejam ligados a você e que corroa toda a negatividade que paira no seu campo magnético. Peça que remova todos os miasmas e larvas astrais eventualmente alojadas nele e peça a harmonia, a paz, a luz e que se forme um campo magnético protetor ao seu redor impedindo que qualquer energia ruim te atinja. 
Ah! Se achar que o cheiro de vinagre ficou forte mesmo depois do banho, pode jogar uma aguinha no corpo para aliviar. Ok?! 

Por hoje é só, amores!

Um beijo e um queijo para todos
Paz e Luz! 

(Legião Urbana - Quando o sol bater na janela do teu quarto)

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Preconceito

Oi povo! 

Passei dois dias fora de casa, passeando em casa de parentes e amigos na Zona Norte do RJ. Para quem não sabe, muitos bairros da ZN são considerados perigosos devido ao grande índice de favelização. O post hoje começa sobre um episódio que aconteceu comigo no ônibus enquanto voltava para casa.

Peguei o ônibus começando a encher. Sentei em uma das últimas cadeiras disponíveis, perto do cobrador, e por lá fiquei. Coloquei o fone, plugado ao meu modesto mp3, nos ouvidos. Mesmo com o som alto, ouvia murmurinhos vindos de lá de trás do ônibus. Quando vi, eram um monte de rapazes que haviam entrado por trás, junto de algumas moças e, uma delas, com um carrinho de bebê. Os rapazes e as moças não aparentavam ser pessoas pacíficas. Na verdade, pareciam todos ladrões... mas, bom, não tinha nada a fazer. Ônibus cheio, não havia saída: tinha que ficar lá até chegar no meu destino. Continuei com os fones, e resolvi escutar músicas que, dentro da Umbanda Sagrada, chamamos de pontos, visto que são músicas que evocam as forças de Deus para vir escutar nossas preces. Rezei calada. 

Quando cheguei ao meu destino, percebi que nenhum rapaz nem moça lá de trás havia descido. Escolhi um mantra para ouvir - a Canção de Kuan Yin - para me tranquilizar. Meu plano era descer bem rápido. Levantei com o ônibus ainda em movimento, puxei a cordinha e o sinal foi soado. Então, notei que havia uma senhora atrás de mim pedindo permissão para passar. Deduzi que ela queria descer e dei a licença. Tendo feito isso, o ônibus parou no ponto para descermos. A senhora andava devagar, então o motorista ficou parado mais tempo que o normal no ponto, aguardando. Percebi então que me enganei: a senhora sentou noutro banco, e não desceu. O motorista, vendo isso, fechou a porta de trás. Quando eu cheguei nela para descer as escadas, alguns rapazes logo se manifestaram, indicando ao motorista "Calma aí, motorista! A moça vai descer aqui!". Fui tomada por um sentimento de serenidade e amor, olhei para o rapaz que causava mais medo nas pessoas - e que teve a voz mais alta e firme, de forma que o motorista abrisse a porta de novo para eu descer.

Nunca disse um "Obrigada!" com um sorriso tão calmo e sincero para alguém que sentia desconfiança. E o olhei nos olhos para isso. Eu poderia nem ter olhado para ele. Eu poderia simplesmente ter agradecido de forma séria. Eu poderia ter não falado nada... mas eu falei, e falei desse jeito. 

Soa muito sentimental, até pela forma que eu tô colocando essa história pra vocês aqui, mas foi realmente assim! Eu olhei nos olhos daquele rapaz e não vi maldade. Ou melhor: não senti maldade. Não naquele momento. Eu tive o sentimento de oportunidade de mudança, de mostrar pra ele que eu não ligo pro que ele veste, não ligo se ele se comporta de uma maneira que muita gente fica com receio dele ser ladrão. Foi tudo em um milésimo de segundo, porque pouco tempo antes, EU era uma pessoa que também o via assim! 

Lembrei do livro/filme Capitães da Areia (trailer do filme realizado em 2011 no link), que é uma história que me choca muito e me sensibiliza. Não sou a favor de "passar a mão na cabeça de bandido", como é dito pelo senso comum. Sou sim a favor da lei, da justiça, mas também sou a favor da transformação a partir de práticas de amor e paz. O rapaz despertou em mim aquele agradecimento e o sorriso. Eu não quis olhá-lo como o mundo inteiro o olha. Eu quis ser diferente. E quis que ele fosse visto como diferente da maneira que muitos o viam.

São esses pequenos gestos que edificam as pessoas. Eu não sei se esse rapaz só se esconde atrás daquela imagem de "garoto autoritário da favela" ou se ele de fato pratica algo ruim. Se pratica, não caberia a mim esse julgamento. Sei que este episódio me rendeu uma reflexão: o quanto nos apegamos a aparências, o quanto nos deixamos levar pela opinião dos outros e acabamos pautando nossos atos em cima disso? Para fazer nosso mundo melhorar, nosso trabalho de formiga consiste muito em enxergar o outro que tem uma vida sofrida e uma autoimagem ruim, diferente do comum. Se uma pessoa é estúpida e todos ao redor dela falam isso, por que EU vou falar? Será que realçar isso nela não é reforçar essa atitude? Por que não falar do quanto essa pessoa também é doce? Todos temos esses atributos dentro de nós... Cabe ao meio que ela está destacar isso nela, quando ela tiver seus momentos de doçura. Quero fazer parte deste meio. 

Não vou me conformar em ver pessoas que já têm suas vidas inteiras denegridas por pessoas de má fé e ficar de braços cruzados. E isso me lembra uma música do Engenheiros do Hawaii, chamada "Toda Forma de Poder" (escute a música no link), que diz "É tão fácil ir adiante e esquecer que a coisa toda tá errada". Não, não é fácil ir adiante...

Bendita senhorinha que andou devagarinho na minha frente e me pregou essa peça de sentar em outro bando e não descer, como eu havia pensado que iria! Se não fosse esse momento, não haveria reflexão ou postagem aqui no Luzes e Nuvens! Fiquem atentos às pequenas coisas que acontecem no dia a dia e que dos transmitem lições importantes. Com isso tudo, pude me dar conta que precisamos nos despir do preconceito que assola nosso globo para permitir momentos singelos e edificantes fluírem, como este que compartilhei com vocês. 

"O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você."
(ditado)



Paz e Luz para todos!

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Fé x Religião

Boa noite, minha gente!

Os dias têm sido agitados, por isso não postei antes. Eu tenho estado muito reflexiva de uns dias para cá sobre uma frase que eu escuto muito pelas andanças: "Cuidado, Deus castiga!" e fiquei pensando... Gente, se Deus é infinito amor e misericórdia, será que este mesmo Deus será punitivo e segregador? Mas Ele não é puro acolhimento e consolo para os aflitos? Para os que cometem falhas?

Não acredito neste Deus.

Sei que muitos acreditam. E aí, pergunto: será que estas pessoas têm religião por fé ou por medo? Seria este Deus um Ser Sublime ou um ser humano que comete falhas e têm sentimentos mesquinhos, como nós? Deveria eu depositar nas mãos deste Deus tão humano quanto eu, minhas esperanças de ser orientada e acolhida? O que move as pessoas que cultuam este Deus é a vontade de se sentirem bem com elas mesmas e/ou fazer o bem ao próximo? Ou será que o que as move é o temor de serem punidas? Será mesmo que o medo é o melhor caminho para trilharmos um caminho de fé? Será que uma pessoa destemida que acredita neste Deus não vai acabar pedindo, em oração, o mal para o outro? Seria um estabelecimento religioso que prega este Deus, um ambiente sereno de amparo divino? Ou um ambiente de discórdias, recheados de pessoas que costumam se relacionar com os outros também impondo o medo misturado a outras, que agem de boa fé, mas ficam meio perdidas diante destas situações? É uma reflexão longa a ser feita. Jamais negaria uma pessoa que tem fé neste Deus que participasse da minha vida, mas me perguntaria se esta pessoa vive em paz.

Acho que religião e fé são coisas distintas. A gente pode ter fé em nós mesmos, fé que vamos conseguir, fé na vida. Fé, para mim, é um SENTIMENTO de crença que nos motiva a perseverar. Fé é dedicação, é estar implicado em conseguir alguma coisa. Dá pra ser até Ateu e ter fé, ao meu ver. Fé é acreditar piamente que aquilo pode e vai acontecer e também é saber buscar, dentro de si, o conforto para serenar quando você se frustra. Fé é um recurso individual para se autogerir. Religião... já é outra coisa. Religião, no meu entendimento, é uma forma de cultuar um Ser (ou vários, dependendo da religião) e, Nele, encontrar paz, amor, fonte viva de boas energias, etc. Religião é um CAMINHO. Você pode ter fé e não ter religião? Sim, claro! Você pode ser adepto de ideologias de várias religiões ao mesmo tempo? Sim, por que não?! A gente pode incorporar elementos de outras religiões e transformar a forma de praticar uma outra determinada corrente religiosa? Sim, e os africanos souberam fazer isso muito bem aqui no Brasil, assim como outras etnias e culturas o fizeram. O Brasil é a maior miscigenação!

Além disso, também existem caminhos que não têm rótulos religiosos. Não são identificados como religião. Temos escolas, comunidades e demais espaços com práticas que promovem a harmonia individual e coletiva, como por exemplo, uma escola chamada Nova Acrópole, que é uma escola de filosofia. Assim como existem outros espaços onde escolhemos ter experiências (e não são religiosos) mas de muito aprendizado sobre bem estar coletivo e individual - ONGs, por exemplo. Todo espaço de convivência que visa o bem estar comum e procura se capacitar eticamente para isso é um caminho de crescimento, como entidades sem fins lucrativos e templos religiosos também são.

Papai do Céu é muito sagaz! Ele se manifesta para nós e, cada povo, com seus códigos e fenômenos, interpreta estas manifestações da forma mais inteligível possível. E então, muitos povos acabavam criando espaços específicos para entrar em contato com o que chamamos de Deus. Cada povo nota e observa que a manifestação de Deus ocorre com mais força quando eram pronunciadas determinadas palavras, quando eram lidas tais escrituras, quando evocavam entidades com nomes X, quando escreviam símbolos Y... Cada cultura tem seus fenômenos registrados e incorporados às suas práticas de culto.

Não acredito em acaso. Se Deus manifestou (e manifesta) enfaticamente (porque Deus também se manifesta nas pequenas coisas, e aí cabe a cada um sentir ou não) em vários lugares e cada lugar teve sua forma de registrar, será que aquela forma de registro foi ao acaso? Seria justo taxar essa forma como certa ou errada? Será que, para aquele povo, aquela forma de cultuar não é a mais adequada e Deus foi tão sagaz que captou isso e assim aconteceu? Será que justamente, Ele mesmo não se manifestou diferente de propósito, só para nos ensinar sobre convivência coletiva e muitos de nós somos tapados o suficiente para não enxergar isso? Não sabemos. Não dá para sabermos, devemos admitir que não sabemos de tudo! "Há mais mistérios entre o céu e a terra do que toda nossa vã filosofia", disse Shakespeare. E ele está certo! O ser humano muitas vezes almeja o poder e usa os espaços religiosos para exercê-lo. Inventa orientações e dizem ser divinas. Instaura regras para sugar de fiéis recursos energéticos, financeiros e psicológicos. Como nos comportar diante desses acontecimentos? Usando nosso bom senso.

Nenhum desses espaços que citei será perfeito. Cada um deles é um CAMINHO, e como todo CAMINHO, há pedras e lugares perigosos. A religião é um espaço social, onde compartilhamos experiências pessoais a partir da vivência de fé. Então, estamos sempre em relação com o outro, que é tão humano quanto nós e pode falhar também. Se você escolher o meio religioso - seja a religião que for - para trilhar um caminho, tenha em mente que você encontrará a paz, mas não deixará de encontrar dificuldades. Assim também ocorrerá se você escolher não só um templo, mas uma ONG, escola, ou afins. Ah! Não se esqueça que também existem caminhos autônomos, que também são válidos e eficazes. Cabe a cada um saber decidir que caminho seguir. E, claro, também é possível mudar de caminhos ao longo da vida desde que as mudanças sejam benéficas!

Se você se sente confuso com relação ao que fazer na sua vida, que caminho seguir, como deve pensar e agir... Eu imagino que outras coisas na sua vida podem também estar necessitando de organização, certo? Necessita clarear os pensamentos, colocar pingos nos i's... Então, ensino para vocês uma ferramenta muito prática e eficiente para esse tipo de situação! Ajuda a limpar a casa, os habitantes dela, desagrega energias ruins e purifica o ambiente, trazendo a ordem e o discernimento sobre as coisas, além de ânimo para colocar as coisas em dia. Vamos aprender?!

Material:

1. Um copo transparente
2. Uma vela palito vermelha
3. Vinagre

Modo de fazer:

Escolha um momento tranquilo para fazer essa reza. Eleve estes elementos acima da sua cabeça e peça "Eu evoco Deus, seus Divinos Tronos, sua Lei Maior e Justiça Divina e peço para que o Pai Criador consagre estes elementos para que sejam usados em meu benefício." Em seguida, pode abaixar os braços e cole a vela no fundo do copo (usando a cera do fundo da vela mesmo), de forma que a vela esteja DENTRO do copo transparente. Adicione um DEDINHO de vinagre (qualquer um, ok?!). Coloque o copo com a vela em um canto da sala ou local de preferência (exceto banheiros, depois explico o motivo) e, sentado no chão - ou ajoelhado -, acenda a vela, pedindo: "Eu evoco Deus, seus Divinos Tronos, sua Lei Maior e Justiça Divina e peço para que Deus consuma toda a negatividade desta casa e dos habitantes dela, purificando a todos nós, desde objetos de uso pessoal a objetos de uso coletivo e peço para que traga harmonia para a casa. Peço que traga a organização material, mental, emocional, psicológica e espiritual tanto para a casa quanto para os habitantes que nela vivem (fale o nome completo dos habitantes), desagregue energias acumuladas e consuma com este fogo todas as larvas e miasmas, toda projeção mental negativa que estiver aqui. Nos traga paz, luz, amor e harmonia. Que assim seja e assim será, Amém!" e pode rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria, a seu gosto. 


É isso minha gente, espero que dê certo e que as coisas se encaminhem para todos vocês! Se por acaso vocês têm feito alguma recomendação que eu dei aqui no Blog, dê o retorno! Diga se gostou, se sentiu bem.



(na voz de Maria Bethânia - Brincar de Viver)


Paz e luz!

domingo, 12 de outubro de 2014

Dívidas

Bom diaaaaaa!!

Estava cá refletindo sobre uma música que escuto na voz do Diogo Nogueira, chamada Deus é Mais (música no link) e quis vir aqui compartilhar meus pensamentos com vocês. Vão escutando a música enquanto leem para ver se faz sentido pra vocês tanto quanto fez para mim.

Gente, existe, de fato, um embate de forças que podem culminar em transformações íntimas nossas tanto para o bem e para o mal. Claro, os parâmetros de "bem" e "mal" mudam, mas acho que seguindo a regrinha do BOM SENSO e da HARMONIA pessoal e coletiva, a gente chega a um consenso do que é bom para nós mesmos e para o meio onde estamos, certo? Certo. Agora... uma coisa é fato - e é sobre isso que vim falar hoje: toda falta de harmonia é uma denúncia.

Vamos lá: ninguém gosta de ficar angustiado, de ter cordões arrebentados, de estar em ambientes nada confortáveis. Ninguém gosta de ter escassez de dinheiro ou de ficar doente. Ninguém gosta de instabilidade tamanha a ponto de perder o tino na vida. Galera: NÃO PODEMOS NOS ACOSTUMAR COM O DESEQUILÍBRIO. Por quê? Porque não nos faz bem, nem a quem está ao nosso redor - sejam outras pessoas, animais, plantas, ambiente, tudo. Você nunca sairá da condição de paciente, por mais que sua profissão seja médico. Problemas existem para serem superados. Caso contrário, não seriam problemas. Você não se sente nunca em condições de fazer nada, mesmo tendo tudo na vida para acordar sorrindo! Sua forma de enxergar as coisas será constantemente triste e pessimista. É hora de mudar! 

Vou contar uma coisa pra vocês, minha gente: problemas vão existir durante o resto da nossa vida. Como você prefere passar por este caminho? Sentindo como se carregasse constantemente um fardo ou como se estivesse caminhando em nuvens? É muito mais fácil mudar primeiro a forma como você vê a vida do que mudar sua vida em si. Ela só vai brilhar se você atribuir brilho a ela. Realismo é necessário, mas o otimismo é mais necessário ainda! 

Por isso, minha gente, inspirem-se nas palavras desta música. Coloco aqui a letra para que vocês acompanhem, se animem e tomem atitudes. Perseverem! Não desistam nunca de si mesmos. Perseverança e fé são dois atributos que se mesclam facilmente! O mundo precisa de pessoas harmonizadas, respeitosas, positivas e firmes para manter a ordem. Já temos pessoas caóticas demais no planeta! Novamente: problemas sempre existirão. Não vamos estar sempre em harmonia, mas se pensarmos de forma positiva, certamente nos reequilibraremos com mais rapidez. Não podemos dar bobeira!

Para darmos adeus a práticas antigas e procurarmos renovação, precisamos começar um projeto chamado: Reforma Íntima. É difícil para muitos, principalmente para pessoas mais velhas... Mas não é impossível. Afinal, qual seria nosso objetivo na terra senão o de nos reformar intimamente, renovando nossas atitudes, cultivando novos (ou resgatando antigos e bons) hábitos? 

Tomo a liberdade neste post de dar algumas dicas de como começar essa reforma íntima. Sei que é complicado, principalmente quando se tratam de dívidas passadas. Existem pessoas que acham que não têm mais jeito. Mas tem. Vamos lá: 

1. Perdoe a si mesmo das falhas que cometeu. Absolva-se. Depois, peça perdão para quem acha que deve, mostrando verdadeira resignação, mesmo que o outro não aceite. O importante é puxar uma ponta do nó, para revelar os outros nós que precisam ser desatados. Quem sabe outros nós não desatam sozinhos, só com você puxando essa pontinha?

2. Pague contas antigas. Contas mesmo, bancárias (se houver). Mesmo que aos pouquinhos. Reparar dívidas não é só de forma moral, mas física também. Se quisermos praticar a Justiça Divina, podemos começar respeitando a justiça dos homens. Temos leis terrenas. E ah! Não há motivo de vergonha em fazer isso, né? Fala sério! Vergonha é roubar e não poder carregar.

3. Se a forma como você resolve problemas nunca foi muito boa, repense. Critique-se, não para se denegrir mas para engrandecer. Reflita sempre. 

4. Não se responsabilize pelo que NÃO PRECISA. Não atribua a si responsabilidades desnecessárias. Dando o seu melhor, apenas tenha consciência disso. O que o outro faz não é responsabilidade sua - seja filho(a), marido/esposa, familiar ou amigo(a)(s). E assuma quando a responsabilidade for sua. 

5. Corte laços com amizades desnecessárias. Porque né...? Ninguém merece empatas na vida.

6. Busque a transparência! As coisas fluem melhor assim. Se errar, admita. O importante é descansar a cabeça no travesseiro em paz e tendo em mente de que amanhã é um NOVO DIA!

7. Faça o que for melhor para sua consciência ficar tranquila. Busque o melhor de si para o mundo. 
Resgate bons hábitos, já esquecidos com o tempo e com as negatividades acumuladas!

8. É bom clarear a mente em lugares diferentes. Passear faz muito bem! Conhecer novos lugares ou visitar outros que você costumava (e não sabe o motivo pelo qual deixou de ir), faz muito bem para a cabeça, para a emoção e para a alma. Além de fortalecer laços, caso seja um passeio em família.

9. Sempre é tempo de resgatar a fé. Seja agradecido pela oportunidade de poder se redimir e peça ajuda divina em oração para iluminar seus caminhos. Assim, as coisas vão acontecer de forma natural e mais firmes, de forma que o ditado famoso "O que tiver de ser, será", de fato acontece com mais eficácia. 

10. As coisas podem ser diferentes. Basta crer e fazer por onde!


Deus é Mais
Diogo Nogueira

Me diz quem é
Que nunca passou por um drama de amor
Que nunca andou de mãos dadas com a dor
Que nunca sorriu com vontade de chorar

Se liga aí!
Fogueira foi feita pra gente pular
O vento carrega as nuvens pro mar
Segura que a fé não costuma falhar

Quem não escuta cuidado
Escuta coitado, pode acreditar
Se o corpo não pensa
A cabeça na certa vai ter que pagar

Cada um tem a luz que encanta e seduz
Não desista de amar
Esse teu sorriso guardado no rosto
Precisa brotar

Água de chuva eu sei que não sobe ladeira
Barco pesado encalha na beira do mar
Se não tá, é melhor se ligar

Vai na paz, Deus é mais
Nós é nó na madeira
Sua estrela um dia vai ter que brilhar



"Quem tenta ajudar uma borboleta a sair do casulo a mata. 
Quem tenta ajudar um broto a sair da semente o destrói. 
Há certas coisas que não podem ser ajudadas. 
Tem que acontecer de dentro para fora."
(Rubem Alves)



Um beijo de luz para todos! 

sábado, 11 de outubro de 2014

"Eu sou o máximo!"

Bom dia, gente linda desse Brasil acalorado!


Dia após dia, depois de recomeçar a usar o recurso da Magia Divina - prática totalmente cabível para o mundo agitado, urbano e contemporâneo que vivo aqui no RJ -, muitas coisas têm fluído de forma natural na minha vida. O melhor: não só na minha. Percebi melhora em pessoas ao meu redor. Isso só me mostra que quando estamos em contato com Deus diariamente, constantemente, acabamos sendo uma porta para transmitir a paz, luz e toda sorte de energias benéficas para as pessoas que cruzam nossos caminhos. 

Então, meus amores, eu não venho aqui no blog escrever somente sobre minha vida e mostrar que  "dou beijinho no ombro pro recalque passar longe". Eu venho aqui porque eu desejo que vocês também despertem a luz que há dentro de vocês e que isso se torne uma corrente. Meu Deus saúda o Deus que habita em vocês. Sou sonhadora, mas realista o suficiente para tornar disso uma prática cotidiana e acredito piamente que podemos transformar nosso ambiente de trabalho, familiar e social em lugares melhores. 

Por isso, eu não penso que "Eu sou o máximo!". Eu acredito que todos nós somos irmãos. Temos que reconhecer quando e se estamos bem para ajudar o outro. Quando precisamos nos recolher. Quando queremos ficar quietos. O respeito ao próximo começa quando respeitamos nós mesmos e não nos GABAMOS de nada que a gente tenha conhecimento e consiga fazer. Todos somos potência divina, criadora, justiceira, seguidores da lei. Estamos percorrendo nosso trajeto evolutivo o amor e sabedoria que vamos conquistando e cultivando ao longo da nossa vida. 

Gente, percebam então que estou falando de um tema chamado: Vaidade. Não aquela onde podemos nos admirar no espelho, nos engrandecer para nós mesmos, de forma que a gente se sinta bem com nossos atributos como um todo, gerando um sentimento de proteção, equilíbrio e vontade de compartilhar essa força com o próximo. Não. Estou falando da vaidade nociva, que propõe que você se sobreponha aos outros. E falo além: da vaidade dentro da fé.

Você não é melhor por ter mais orações decoradas. Nem por ir à missa. Não é o melhor por rezar o terço todo dia. Você também não é o melhor quando receita banhos ou quando se apresenta como sacerdote do seu Templo ou Igreja. Seu mentor não é melhor do que nenhum outro. Nem seu guia é mais bonito. 

Caso estes pensamentos tenham te acometido ultimamente, busque refletir: Se preciso tanto aparecer para os outros e demonstrar que quero aceitação e admiração, será que eu não estou muito dependente do outro para ser feliz? O que posso melhorar para não precisar mais deste recurso? O que devo buscar em mim para não precisar fazer coisas para chamar atenção do outro por esta via negativa?

A vaidade se torna uma porta para desequilíbrio emocional. Suas intuições já não funcionam mais, por ficarem turvas diante da sua vontade de aparecer pro outro. Sua conexão funciona de maneira estranha, porque você não se sintoniza apenas com Pai Criador, mas também com forças negativas que desejam poder e te usarem como veículo para conseguirem satisfazer desejos vis. Então, você passa a ficar mais confuso, indeciso em que decisões tomar. Pede ajuda em oração, mas as mensagens não chegam tão claras. Portanto, cuidado! Não se deixe levar por este sentimento que, quando em excesso, desencadeia uma série de outros desequilíbrios. 

Lembrem-se: falta de vaidade ou o excesso dela, ambas refletem o quanto você suga das pessoas ao seu redor para se satisfazer. Afinal, a falta de vaidade gera preocupação nas pessoas que se importam com você e ninguém merece ficar preocupado em excesso? Isso exige uma doação além do que a energia de uma pessoa comporta. Já o excesso, acaba exigindo da pessoa atenção e necessidade delas te elogiarem constantemente e, convenhamos, ficar elogiando alguém toda hora é um saco. Exigir do outro para dizer que te ama como quem diz que "vai ao banheiro rapidinho e já volta", pode acabar caindo na "vulgarização" da expressão de um sentimento muito importante, que merece ser exprimido em momentos importantes (ainda que possam ser constantes, sempre com a merecida dedicação). 

Para conseguir harmonia, trilhe o caminho do BOM SENSO! Ter bom senso é saber dosar bem seus pensamentos, palavras e ações.


"Não pense nunca que sua felicidade depende de outras pessoas. Não se engane. 
Escolher ser feliz é responsabilidade nossa."


Um sábado de luz para todos vocês!